Temor inflacionário derruba Ibovespa; Petrobras (PETR3; PETR4) registra mínimas

JZHQGCLTPBM53DVN5UNYV446KY

O Ibovespa opera com sinal negativo nesta sexta-feira (14), perdendo o nível dos 114 mil pontos da abertura, seguindo a piora das bolsas americanas, na esteira de renovadas preocupações com a inflação. Depois do PPI e do CPI com resultados acima do esperado, novas expectativas de inflação nos EUA mostraram avanço. 

O petróleo em queda firme derruba as ações da Petrobras (PETR3; PETR4). Os papéis da estatal registraram mínimas há pouco, com ON caindo 1,40% e PN, 1,06%. 

Enquanto isso, mineradoras e siderúrgicas seguem o recuo do minério de ferro da China. CSN (CSNA3) recua 4,61% e opera entre as baixas do índice. Em seguida, Vale (VALE3) recua 2,31%, CSN Mineração (CMIN3) tem queda de 2,06% e Gerdau Metalúrgica (GOAU4), 1,59%.

Na ponta positiva, estão Klablin (KLBN11) e Suzano (SUZB3). Além da perspectiva de continuidade do fortalecimento do dólar ante o real, em meio às incertezas locais e externas, contribuem também as expectativas positivas para os resultados do terceiro trimestre de 2022.

O Bradesco BBI projeta que os resultados das empresas devem vir mais fortes, com a melhora na realização do preço da celulose e desvalorização do real, enquanto as pressões de custo devem aumentar apenas ligeiramente. 

Para a Suzano, o banco projeta um Ebitda de R$ 8,2 bilhões, alta trimestral de 31% e para a Klabin, um Ebitda de R$ 2,24 bilhões, 22% acima do segundo trimestre de 2022. Além disso, as ações da B3 (B3SA3) operam entre os maiores ganhos, após a companhia comprar a Datastock.

Ocupando o quarto lugar na lista de altas, Engie (ENGI11) destoa do setor elétrico após o JPMorgan elevar a recomendação da companhia de ‘underweight’ (correspondente a venda) para neutra. 

A atualização ocorre após as quedas das ações tornarem o valuation mais atrativo e compatível com outros papéis que possuem a mesma classificação, segundo os analistas Victor Burke e Henrique Peretti. 

“A Engie Brasil teve desempenho 7% inferior ao Índice Ibovespa desde agosto e 9% no acumulado do ano. Isso é inesperado para ação de alta qualidade e porto seguro em um setor que geralmente tem desempenho acima do mercado em ciclos eleitorais”, destacam os especialistas. 

Desempenho do Ibovespa em 14 de outubro (Fonte: Bloomberg)

O dólar registra alta, em meio à piora das bolsas em Nova York, após a divulgação de expectativas de inflação nos Estados Unidos pela Universidade de Michigan, que mostraram avanço. 

Além disso, o tom hawkish de discursos de dirigentes do Federal Reserve (Fed), corroboram um consenso do mercado de que o Fed deve manter aperto de juros de 0,75 p.p. em novembro. 

As expectativas de inflação em um ano subiram a 5,1% em outubro nos EUA e para cinco anos, a 2,9% em outubro. O sentimento do consumidor (preliminar) avançou a 59,8 em outubro, acima da previsão de 59.

Mais cedo, a dirigente do Fed, Mary Daly, disse não ter dúvida de que “devemos apertar mais a política monetária”.

🇧🇷 Ibovespa -0,93% (113.239)

💵 Dólar +0,69% (R$ 5,30)

Cotações registradas às 12h35
 

Commodities

O petróleo opera em baixa em torno de 3%, deixando a estabilidade de mais cedo à medida que o dólar acelerou os ganhos nas últimas horas. 

O minério de ferro encerrou em leve queda, operando em território negativo pelo terceiro pregão seguido.

🛢 Brent -2,44% (US$ 92,26)

🛢 WTI -3,00 (US$ 86,44)

🇨🇳 Minério de ferro -0,57% (US$ 97,6)

Cotações registradas às 12h35; minério de ferro referente a Dalian

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?