Temporada de Resultados de 2024: S&P está caro?

s&p 500

DISCLAIMER: o texto a seguir trata apenas da opinião do autor e não necessariamente reflete a opinião institucional da Nomos Investimentos ou do TradeNews.

Uma das características que mais gosto no mercado financeiro é a presença de perspectivas e opiniões diferentes, pois esta divergência é fundamental para o dinamismo do mercado e contribui para a sua eficiência como um todo. Atualmente, observamos um debate quanto ao mercado americano e o S&P 500, que subiu bastante nos últimos tempos e muitos analistas e gestores preveem uma queda iminente. Entretanto, não acreditamos ser esse o caso e ainda vemos potencial para seu crescimento.

Nessa temporada de resultados, mais de 85% das empresas listadas no S&P 500 superaram as expectativas de mercado com seus resultados financeiros. Este dado é notável, considerando que, desde o segundo trimestre de 2021, as empresas americanas enfrentaram um declínio nos earnings, e agora os números mais recentes sinalizam uma virada significativa, indicando não apenas uma recuperação, mas também um potencial de crescimento sustentado.

Essa reversão é mais uma demonstração da robustez da economia americana frente ao aumento da taxa de juros. Levando em consideração outros indicadores econômicos como a inflação e a geração de empregos que vêm frequentemente acima do esperado, notamos a dificuldade em conter esse mercado, apesar do aperto monetário.

O destaque fica para as Magnificent Seven, as gigantes de tecnologia, mas cabe destacar que outras empresas também apresentaram excelentes resultados, como Palantir, Coinbase e The Trade Desk. Essas empresas não apenas apresentaram números impressionantes, mas também refletem a inovação e o potencial de crescimento no setor de tecnologia, que representa mais de 30% do S&P 500.

Na nossa visão, os resultados financeiros robustos e seu ritmo de crescimento sustentam os atuais níveis de preço pois muitos vêm acompanhados de tecnologias que abrem espaço para muita criação de valor. É claro que alguns setores apresentaram altas tão expressivas que devem ter uma correção nos próximos tempos, mas como falei anteriormente, esse movimento de reversão é generalizado.

Destaques:

NVIDIA (NVDC34)

Receita: $ 22,1B (8,37% acima do esperado e 265% maior que o mesmo trimestre no ano anterior)

 EPS: $ 5,16 (12,34% acima do esperado)

– Destaque: a NVIDIA está presente em praticamente todas as ondas tecnológicas que estão convergindo na próxima década. Através de seus chips e avanços em Inteligência Articifical, a empresa se beneficia com o crescimento da indústria de carros autônomos e elétricos, cibersegurança, sequenciamento genômico, computação em nuvem, jogos, aparelhos inteligentes, automação em geral, entre outros.

Microsoft (MSFT34)

 Receita: $ 62,02B (1,44% acima do esperado)

 EPS: $ 2,93 (5,73% acima do esperado)

– Destaque: a Microsoft se reinvente muito bem e tem sido pioneira em inovação e adoção tecnológica desde a sua fundação. Com visão de futuro, liderou o desenvolvimento de sistemas operacionais com o Windows, revolucionou a produtividade com o Office, abraçou a computação em nuvem muito cedo com o Azure e, mais recentemente, lidera a expansão da IA com sua parceria com a OpenAI e avanços nos chips de aceleração de IA Azure Maia e Azure Cobalt.

Coinbase (C2OI34)

 Receita: $ 953,79M (15,46% acima do esperado e 51,6% maior que o mesmo trimestre no ano anterior)

 EPS: $ 1,04 (4638,26% acima do esperado)

– Destaque: é a única exchange de criptomoedas regulada de capital aberto, ou seja, além de ser auditada e ter uma reputação sólida, é a única que se comunica com o mercado financeiro tradicional, apresentando uma vatagem competitiva ao forncer infraestrutura para a entradas de grandes instituições financeira nesse setor.

Palantir (P2LT34)

 Receita: $ 608,35M (0,91% acima do esperado)

 EPS: $ 0,08 (5,77% acima do esperado)

– Destaque: a empresa cresceu atendendo orgãos governamentais de peso como forças armadas e agências de inteligência. Com isso, seus produtos atingiram um patamar de excelência em cibersegurança respeitável e agora ela expandiu seu escopo para o mercado privado, muitas vezes maior, focando em clientes de setores como indústrias aéreas, automobilísticas, farmacêuticas, financeras etc.

The Trade Desk (T2TD34)

 Receita: $ 606M (4,11% acima do esperado)

 EPS: $ 0,41 (em linha com o esperado)

– Destaque: com foco em propagandas direcionadas multiplataforma em um mercado que movimenta mais de US$ 830 bi, é líder em marketing via TVs Smart, redes socias, mobile, entre outros. Além disso, seus avanços em shopper marketing utilizam sua plataforma de publicidade programática para otimizar a experiência de compra dos clientes finais através da segmentação e direcionamento de campanha publicitárias com base no comportamento de consumidores um a um, tanto online quanto offline, e utilizando informações de diferentes lojas.

Em suma, a recente temporada de divulgação de resultados é um lembrete poderoso de que essa  resiliência e potencial de crescimento ainda estão presentes e são, para nós, indicadores-chave de que o mercado americano continua sendo um terreno fértil para investidores com foco no longo prazo.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?