Tesouro Direto: taxas têm leve alta com risco fiscal e à espera de discursos de Powell e Campos Neto

Tesouro Direto: taxas têm leve alta com risco fiscal e à espera de discursos de Powell e Campos Neto


As taxas dos títulos públicos apresentam um movimento misto na manhã desta quinta-feira (23). Nos títulos de curto prazo, há um leve aumento na rentabilidade, de até 3 pontos-base. Contudo, a maioria das taxas opera estável.

Segundo Victor Cândido, economista-chefe da RPS Capital, o movimento das taxas até o momento, com poucas mudanças, se deve a dois fatores. A estabilidade de alguns papéis acompanha o movimento da curva americana, que recua na espera do discurso de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) na Câmara americana.

Por outro lado, o risco fiscal no cenário local e uma entrevista de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, às 11h, contribuem com o avanço da rentabilidade de papéis de curto prazo. Campos Neto falará junto com o diretor de política econômica do BC, Diogo Guillen. O relatório trimestral de inflação (RTI) será publicado com uma semana de atraso em 30 de junho.

No cenário internacional, investidores monitoram o risco de uma recessão crescente. Ontem, Powell disse ao Senado dos EUA que o banco central está “fortemente comprometido” em reduzir a inflação . Ele também observou que uma recessão é uma “possibilidade”, um medo que continua a pesar em Wall Street.

Segundo Cândido, da RPS Capital, um posicionamento “brando” do Federal Reserve pode movimentar a curva americana.

Já no Brasil, o economista-chefe da RPS Capital destaca a piora do noticiário fiscal, com articulação de um possível estado de emergência e a criação de um auxílio para caminhoneiros e motoristas. “Tudo isso tem impacto fiscal. E uma pesquisa eleitoral que pode ser publicada hoje também deve mexer com os mercados”, afirma Cândido.

No Tesouro Direto, o título Tesouro Prefixado 2025 oferecia, às 9h33, uma rentabilidade anual de 12,42%, superior aos 12,39% vistos ontem. Já as taxas do Tesouro Prefixado 2029 e o Tesouro Prefixado 2033, com juros semestrais, operavam com estabilidade.

Nos títulos atrelados à inflação, apenas as taxas dos papéis com vencimento em 2026 e 2055 avançavam. O Tesouro IPCA+ 2026  e o Tesouro IPCA+ 2055, com juros semestrais, entregavam na primeira atualização desta quinta-feira (23) um ganho real de 5,54% e 5,92%, respectivamente, acima dos 5,51% e 5,89% registrados na sessão anterior.

As outras taxas permaneciam estáveis.

Fonte: Tesouro Direto

Gasto público

Sob pressão para dar aval às medidas articuladas pelo Congresso e o Palácio do Planalto para criar um auxílio caminhoneiro e ampliar o vale gás a famílias de baixa renda neste ano eleitoral, o Ministério da Economia está avaliando o custo das iniciativas e trabalha para limitar o impacto aos cofres públicos, segundo cinco fontes familiarizadas com o assunto ouvidas pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Números preliminares apresentados pelas fontes apontam para um gasto entre R$ 4 bilhões e R$ 6 bilhões neste ano com os dois benefícios. A diretriz do ministério, segundo duas pessoas que acompanham as negociações, é que a soma dessas medidas com o pacote já anunciado para desonerar combustíveis não fique muito acima de R$ 50 bilhões.

O plano prevê que os benefícios sejam incluídos na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tramita no Legislativo para reduzir a tributação sobre combustíveis. Será criada uma exceção ao teto de gastos para que essas despesas não sejam contabilizadas na regra fiscal, ideia que anteriormente era combatida pela equipe econômica.

As fontes afirmaram que o formato final das medidas ainda não está definido. Uma delas acrescentou que o Ministério da Economia não cuidará da formulação dos benefícios e que a elaboração está sendo feita pelo Congresso.

Uma das hipóteses mencionadas para o vale caminhoneiro, por exemplo, prevê um gasto de R$ 3 bilhões  se o valor do benefício ficar em R$ 600 mensais. Outra fonte afirmou que um benefício de 1.000 reais mensais caberia no Orçamento se fosse pago a 600 mil caminhoneiros, ponderando que essa não é uma hipótese colocada pela equipe econômica.

Uma das autoridades disse que o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia estabelecido limites para a liberação desses recursos. Segundo essa pessoa, os tetos seriam de R$ 4 bilhões para os caminhoneiros e R$ 2 bilhões para o auxílio gás. Nesse caso, o custo total do pacote, somado aos cortes de tributos, ficaria em aproximadamente R$ 52 bilhões.

Inflação da cesta básica

Os preços dos alimentos que compõem a cesta básica no País tiveram aumento de 26,75% nos últimos 12 meses até maio e subiram mais do que o dobro da inflação oficial do país, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 11,73% no mesmo período.

O resultado é um retrato de como a inflação tem elevado o custo de itens essenciais e prejudicado o orçamento das famílias, especialmente as mais pobres.

Os dados fazem parte de estudo liderado pelo economista Jackson Teixeira Bittencourt, coordenador do curso de Ciências Econômicas PUC-PR, que desenvolveu o Índice de Inflação da Cesta Básica.

O indicador mede a evolução dos preços de 13 alimentos essenciais que fazem parte do consumo mensal dos brasileiros: arroz, feijão, farinha, batata inglesa, tomate, açúcar cristal, banana prata, contrafilé, leite longa vida, pão francês, óleo de soja, margarina e café em pó.

Somente no mês de maio, a alta da cesta básica foi de 0,71% sobre abril e também ficou acima do resultado do IPCA para o mês, que teve alta de 0,47%.

Para chegar aos números, o grupo levou em conta as despesas de consumo das famílias nas áreas urbanas, com renda de 1 a 40 salários mínimos, e analisou as variações mensais e o acumulado de 12 meses dos preços dos produtos.

Auxílio Desemprego nos EUA

Os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA atingem 229 mil na semana até 18 de junho. O resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pela Reuters, que previam 227 mil solicitações.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Receba o TradeNews no seu e-mail

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?