Wells Fargo e BlackRock decepcionam 2T22; PEC dos benefícios sociais promulgada

Bom dia, investidor

Após abrirem com volatilidade, as bolsas da Europa ensaiam recuperação nesta sexta-feira (15), após dados fracos de crescimento da China. Os futuros de Nova York operam em leve alta, à espera de dados dos EUA. A Zona do Euro registrou também reflete números da balança comercial de maio.

Nesta madrugada, as praças europeias abriram sem direção única nos primeiros minutos de negócios, após quebra de expectativa quanto aos resultados do PIB chinês – a segunda maior economia do mundo.

O apetite por risco no continente vem depois de uma semana marcada por preocupações com o salto da inflação ao consumidor (CPI) dos EUA. Entretanto, a perspectiva de que o Federal Reserve (Fed) aumente os juros em 1 p.p. no fim deste mês voltou a ser minoritária.

“O ângulo de recessão está se tornando mais forte, apoiado por dados que mostram que as coisas estão rachando sob a superfície”, Salman Ahmed, chefe global de macroeconomia da Fidelity International.

Os futuros de Nova York sobem levemente após divulgação do PIB da China e com investidores aguardando uma série de índices americanos.

As vendas no varejo e a produção industrial nos EUA são destaques na agenda internacional. Os indicadores saem às 9h30 e 10h15, respectivamente. Também será disponibilizada, às 11h, a leitura preliminar de junho do sentimento do consumidor americano, pela Universidade de Michigan.

Entre os destaques dos balanços internacionais nesta sexta-feira, o Wells Fargo registrou lucro líquido de US$ 3,1 bilhões no segundo trimestre de 2022, quase metade do apurado em igual período do ano anterior. As ações recuam cerca de 1,6% no pré-mercado de Nova York.

A BlackRock também divulgou os números nesta manhã. A maior gestora de ativos do mundo reportou lucro líquido de US$ 1,077 bilhão no segundo semestre. O valor equivale a uma queda de 22% em relação ao mesmo período no ano passado.

Além destes, o Citi também publica o relatório antes da abertura dos mercados à vista.

De volta ao cenário europeu, a Zona do Euro apresentou déficit comercial de 26 bilhões de euros em maio. Em abril, o bloco havia apresentado saldo comercial negativo recorde, de 31,8 bilhões de euros.

As bolsas da Ásia fecharam mistas, diante do pior resultado para o PIB trimestral da China em mais de dois anos. A bolsa de Hong Kong liderou as perdas da sessão, após a gigante do varejo Alibaba se tornar alvo de investigação policial.

Por aqui, o Congresso promulgou ontem (14) a emenda constitucional que autoriza um pacote de benefícios sociais. A promulgação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta madrugada.

Hoje, com agenda de indicadores econômicos esvaziada no país, o índice deve acompanhar novamente o panorama externo. Ontem, a bolsa registrou queda para o menor nível desde 2020, refletindo o cenário macroeconômico global.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE