Bolsas americanas fecham negativas, pressionadas por aperto monetário global

ben-mater-lA-wfuq-7CQ-unsplash

As principais bolsas de Nova York fecharam em queda nesta quinta-feira (22), com investidores reagindo negativamente à série de decisões mais hawkish de política monetária ao redor do mundo. Ontem, o Fed decidiu elevar os juros nos Estados Unidos em 0,75 ponto percentual, além de manter o tom agressivo em relação ao combate inflacionário, agravando preocupações em relação a uma possível recessão. Hoje, autoridades monetárias de Inglaterra e Suíça também optaram por elevar suas taxas básicas para combater a alta de preços.

A decisão do banco central japonês de intervir no mercado de câmbio, estimulando investidores a venderem dólares e comprarem ienes, também esteve no radar do mercado e colaborou para a volatilidade da sessão.

▪️ Dow Jones -0,36%
▪️ S&P500 -0,85%
▪️ Nasdaq -1,37%

Entre papéis em destaque, a FedEx avançou 0,81%, após anunciar um aumento de preços para lidar com o ambiente mais desafiador para seus negócios. Em geral, porém, a tendência foi de queda.

No setor bancário, JP Morgan recuou 1,14% e Goldman Sachs, 2,43%, enquanto no de tecnologia, Apple e Amazon caíram 0,64% e 1,04%, respectivamente. No setor energético, nem mesmo a alta do petróleo foi capaz de tirar a ExxonMobil e a Chevron do setor negativo, com quedas de 0,42% e 0,08%.

Os papéis da Cano Health dispararam 32,17%, em meio a reportagens de que a Humana e outras possíveis ofertantes estariam estudando a compra da operadora.

(Com Agência Estado e The Wall Street Journal)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?