Fique de olho em Alupar [ALUP11], Petrobras [PETR4] e Rede D’Or [RDOR3]

bolsa

Entre os destaques corporativos desta quarta-feira (12), a Alupar anunciou, na última terça-feira (11), que sua controlada Alupar Peru venceu dois projetos de transmissão no Peru.

Alupar [ALUP11]

A Alupar anunciou, na última terça-feira (11), que sua controlada Alupar Peru venceu dois projetos de transmissão no Peru, com investimentos totais estimados em US$ 19,6 milhões e uma Receita Anual Permitida (RAP) de US$ 3,2 milhões, correspondente a uma relação RAP/CAPEX média de 16,3%.

A Alupar, que já atua no Peru com a Usina Hidrelétrica La Virgen e um projeto de transmissão em implantação, planeja investir US$ 289,70 milhões até 2027 em Chile, Peru e Colômbia, e consolida seu crescimento com uma RAP total contratada de US$ 38,9 milhões.

Braskem [BRKM5]

A Braskem esclareceu, na última terça-feira (11), que não está envolvida em negociações de venda de suas operações, como afirmava o rumor publicado pela coluna Radar Econômico, da Veja, que mencionava a PetroChina International como potencial compradora.

Em comunicado, a petroquímica afirmou não ter conhecimento sobre as negociações citadas.

A Petrobras, que detém 47,00% das ações da Braskem, e a Novonor também negaram qualquer conhecimento ou informações sobre o suposto interesse da PetroChina.

Blau [BLAU3]

A Blau Farmacêutica anunciou, na última terça-feira (11), a contratação de Roberta Varella como nova head de Relações com Investidores (RI).

Ela reporta diretamente ao CFO e DRI, Douglas Rodrigues.

Varella traz vasta experiência em finanças e planejamento, com passagens por empresas como Nexa Resources, Marfrig, Braskem e Vale.

CCR [CCRO3]

A CCR anunciou, na última terça-feira (11), que Adalberto de Moraes Schettert pediu renúncia ao cargo de membro efetivo do conselho de administração, posição para a qual foi eleito em 18 de abril.

A empresa afirmou que vai tomar as providências necessárias em sua governança para eleger um substituto para o cargo.

Eneva [ENEV3]

A Eneva anunciou, na última terça-feira (11), a assinatura de um contrato com a Linhares Geração para o fornecimento de gás natural à Usina Termelétrica UTE Luiz Oscar Rodrigues de Melo (UTE LORM), em Linhares (ES).

O acordo prevê a entrega de gás em modalidade 100% flexível a partir de 1º de julho de 2026, com exclusividade de fornecimento pela Eneva.

A UTE LORM comercializou 204 MW no Leilão de Reserva de Capacidade de dezembro de 2021, garantindo um contrato de 15 anos. A Linhares Geração pode solicitar até 1,070 milhão de m³/dia de gás.

O contrato foi composto por uma parcela fixa, para a reserva de capacidade do FRSU, e uma variável, ligada ao preço do gás natural liquefeito (GNL) JKM (LNG Japan/Korea Marker).

Estima-se que o valor do contrato seja de R$ 1,2 bilhão ao longo dos quinze anos.

JBS [JBSS3]

A JBS anunciou o início de ofertas de compra para adquirir em dinheiro três séries de notas em circulação por um preço de compra agregado combinado, excluídos juros acumulados e não pagos, de até US$ 500 milhões.

As notas que fazem parte da oferta têm taxas de 6,5%, 5,75% e 6,75%, com vencimentos respectivamente em 2029, 2033 e 2034.

Magazine Luiza [MGLU3]

O Magazine Luiza informou que o leilão de frações de ações gerou R$ 1,6 milhão, o equivalente a R$ 11,52 por ação.

Petrobras [PETR4]

Nesta quarta-feira (12), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) formaliza acordo que visa a recontratação pela Petrobras de trabalhadores a partir da retomada da fábrica de fertilizantes nitrogenados Ansa, no Paraná (PR), disse, em nota, a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Devem ser recontratados aproximadamente 240 funcionários, dos cerca de 400 demitidos quando a unidade foi hibernada, em 2020, no governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

A formalização do acordo, homologado na última sexta-feira, ocorre após a diretoria da companhia ter aprovado no início deste mês o reinício das operações da Ansa, previsto atualmente para o segundo semestre de 2025.

O acerto foi celebrado com a mediação do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas da Justiça do Trabalho (Cejusc) do TST entre Ministério Público do Trabalho (MPT), Petrobras e Ansa.

Rede D’Or [RDOR3]

A Rede D’Or anunciou a aprovação de um programa de recompra de até 30 milhões de ações ordinárias, representativas de menos de 10% do total de ações em circulação.

A recompra, limitada a R$ 1 bilhão, depende do número de ações em tesouraria e do saldo das reservas disponíveis.

O programa vai ser concluído até 11 de junho de 2025, para maximizar o valor para os acionistas.

Suzano [SUZB3]

A Suzano informou nesta quarta-feira (12), a celebração de uma parceria estratégica com a B&C Holding, onde vai adquirir uma participação minoritária de 15% na Lenzing, uma das mais tradicionais empresas de fibra celulósica destinada à produção de roupas.

Este acordo garante a Suzano o direito de deter duas posições no conselho de administração da Lenzing e a opção de adquirir um controle adicional de 15% no futuro, sujeito a uma oferta pública de aquisição obrigatória.

A operação vai ser realizada em duas etapas, o que permite a Suzano avaliar e aprender sobre o negócio da Lenzing antes de decidir sobre a aquisição do controle.

Enauta [ENAT3]

A Enauta informou nesta quarta-feira (12), que o operador do FPSO Petrojarl I decidiu interromper temporariamente a produção no campo de Atlanta para realizar ajustes e manutenção em equipamentos selecionados após recentes inspeções na planta de processo.

A empresa estima que a produção será retomada nas próximas semanas de junho.

Paralelamente, no FPSO Atlanta, a instalação das âncoras está quase completa, com 19 das 20 âncoras já instaladas.

Vale [VALE3]

A Vale esclareceu nesta quarta-feira (12), que junto com a Samarco e a BHP Brasil, está em uma mediação com o Tribunal Regional Federal da 6ª Região (TRF6) e autoridades estaduais e federais, para uma nova proposta de acordo relacionada ao rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana, Minas Gerais.

Segundo o esclarecimento, as empresas apresentaram uma nova proposta ao TRF6 em 11 de junho, na busca da liquidação definitiva das obrigações previstas no Termo de Compromisso (TTAC) e em outras ações judiciais.

Os detalhes financeiros da proposta totalizam R$ 140 bilhões, divididos em R$ 37,0 bilhões já investidos em reparação, R$ 82,0 bilhões a serem pagos em 20 anos, e R$ 21,0 bilhões em obrigações futuras.

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?