Fique de olho em Randon (RAPT3; RAPT4), Fras-le (FRAS3), 3R (RRRP3) e outras

hunters-race-MYbhN8KaaEc-unsplash

Entre os destaques corporativos desta terça-feira (20), Azul (AZUL4) informou saída de 12 aeronaves Embraer de sua frota operacional de passageiros, Petrobras (PETR3; PETR4) iniciou fase vinculante referente à venda de 40% da sua participação nas concessões exploratórias BM-POT-17, Iochpe-Maxion (MYPK3) anunciou entrada no mercado de rodas de alumínio forjadas para veículos comerciais.

Embraer (EMBR3) assinou acordo de investimento para participação minoritária na XMobots, Randon (RAPT3; RAPT4) e Fras-le (FRAS3) divulgaram receita de agosto, e o conselho de administração da 3R Petroleum  (RRRP3) aprovou compra de 15% do capital social da 3R Offshore por R$ 12 milhões.

Atma (ATMP3) reprogramou divulgação dos resultados do 2T22, Braskem (BRKM5) lançou a Oxygea, empresa que irá fomentar novas iniciativas empresariais voltadas para a sustentabilidade e transformação digital, e São Carlos (SCAR3) concluiu a captação de R$ 300 milhões.

Soma (SOMA3) recebeu correspondência da Truxt, informando alteração na participação acionária na empresa, Ferbasa (FESA3; FESA4) nomeou novo diretor presidente da empresa, e Forte Telecom investe em Padtec (PDTC3).

Alfa (BRIV4) prestou esclarecimentos sobre oscilação atípica em suas ações, Fitch Ratings reafirmou Rating Nacional de Longo Prazo da M. Dias Branco (MDIA3), Rossi (RSID3) deu entrada em pedido de recuperação judicial, e CVC (CVCB3) celebrou proposta para possível aquisição das operações do Brasil e de Portugal do grupo Ōner Travel.

Azul (AZUL4)

A Azul informou a saída de 12 aeronaves Embraer modelo E-195 E1 de sua frota operacional de passageiros, a partir de hoje até o final de 2023. 

A frota operacional de aeronaves E1 de passageiros será reduzida em 22 aeronaves em relação a 2019, o que representa uma redução de 40% e uma aceleração significativa do plano de transformação da frota. 

A saída está relacionada à recente negociação de venda de 5 aeronaves para a Azorra Aviation, reduzindo a dívida, ao fim do arrendamento de 4 aeronaves e à conversão de 3 aeronaves em cargueiros Classe F, disse em comunicado.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras iniciou a fase vinculante referente à venda de 40% da sua participação nas concessões exploratórias BM-POT-17, em que se desenvolve o Plano de Avaliação de Descoberta do poço Pitu e a Concessão POTM-762_R15, localizadas em águas profundas na Bacia Potiguar no litoral do Rio Grande do Norte. 

A Petrobras atualmente possui 100% de participação nessas concessões e continuará como operadora da parceria após a venda. 

Iochpe-Maxion (MYPK3) 

A Iochpe-Maxion anunciou sua entrada no mercado de rodas de alumínio forjadas para veículos comerciais e a inauguração de sua nova planta de rodas de aço para caminhões na Turquia, por meio de sua controlada Maxion Inci Jant Sanayi.

A nova planta, que inicia as operações no 3T22, terá capacidade anual de 1,5 milhão de rodas. Tal volume, somado com o anúncio recente de mais de 500 mil rodas para veículos comerciais e máquinas agrícolas no Brasil, fará com que a capacidade da empresa de rodas de aço para veículos comerciais aumente de 8 milhões para 10 milhões por ano, para atender clientes no mundo.

Embraer (EMBR3)

A Embraer assinou acordo de investimento para participação minoritária na XMobots, empresa localizada em São Carlos, interior de São Paulo, classificada como a maior companhia de drones da América Latina. 

A transação será realizada via fundo de investimentos cuja quotista única é a Embraer, com opção de aporte adicional futuro. 

De acordo com a companhia, o negócio tem o objetivo de acelerar o futuro do mercado de drones autônomos de médio e grande porte, exploração conjunta de novos nichos de mercado e ampliar a rede de colaboração em pesquisa de novas tecnologias que tenham sinergias com as áreas de desenvolvimento tecnológico, unidades de negócio e inovação da Embraer, bem como a Embraer-X

Randon (RAPT3; RAPT4)

A Randon divulgou que sua receita líquida de agosto foi de R$ 1,09 bilhão, aumento de 28,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em julho, a receita líquida foi de R$ 953,8 milhões. No total, a empresa acumulou R$ 7,29 bilhões em 2022.

Fras-le (FRAS3)

A Fras-le reportou receita líquida de R$ 254,8 milhões em agosto, alta de 20,1% comparado ao mesmo mês do ano passado, acumulando R$ 2,02 bilhões em 2022. Em julho, a receita líquida foi de R$ 283,1 milhões.

3R Petroleum (RRRP3)

O conselho de administração da 3R Petroleum aprovou a compra de 15% do capital social da 3R Offshore mediante o pagamento de R$ 12 milhões. Com a conclusão da aquisição, a empresa passará a deter 85% do capital social da 3R Offshore.

Em uma visão por ativo, a Companhia passará a deter a participação de 85% do Polo Peroá e 53,13% do Polo Papa Terra.

Além disso, o conselho reelegeu Roberto Castello Branco como presidente do conselho de administração e os membros da diretoria estatutária, com mandato unificado até a Assembleia Geral Ordinária de 2024.

Atma (ATMP3)

A Atma reprogramou a divulgação dos resultados da companhia do 2º trimestre de 2022. Prevista para ocorrer ontem (19), agora será publicada no dia 10 de outubro de 2022.

Braskem (BRKM5)

A Braskem lançou a Oxygea, uma empresa que irá fomentar o surgimento e desenvolvimento de novas iniciativas empresariais voltadas para a sustentabilidade e transformação digital, através da interação com startups no mercado. 

O hub contará com o investimento de US$ 150 milhões para o desenvolvimento de novos negócios em até cinco anos.

São Carlos (SCAR3)

A São Carlos concluiu a captação de R$ 300 milhões, através de oferta pública de certificados de recebíveis imobiliários lastreados nos créditos imobiliários originados de debêntures emitidas pela companhia.

Soma (SOMA3)

A Soma recebeu correspondência da Truxt, informando que os fundos sob sua gestão atingiram a participação acionária agregada de cerca de 38,34 milhões de ações ordinárias, correspondentes a 4,89% das ações do Grupo Soma.

Ferbasa (FESA3; FESA4)

A Ferbasa nomeou Silvano de Souza Andrade como diretor presidente da empresa. A companhia também informou que José Ronaldo Sobrinho, ex-diretor presidente, permanece no exercício da função de membro do conselho de administração, para o qual foi eleito na última Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária da companhia.

Padtec (PDTC3)

A Padtec informou que a Forte Telecom, carrier of carriers fluminense, está investindo na geração de transponders de 800 Gb/s da Padtec. 

Ao todo, serão milhares de quilômetros de redes ópticas iluminadas, nos trechos entre as capitais do Rio de Janeiro e Espírito Santo e na região metropolitana do Rio de Janeiro, atingindo uma capacidade total de transmissão de 8 Tb/s. 

O objetivo é atender ao aumento crescente do volume de tráfego de dados das regiões em que a empresa atua.

Alfa (BRIV4)

O banco Alfa prestou esclarecimentos sobre uma oscilação atípica em suas ações entre 10 de agosto e 16 de setembro. Na última sexta feira (16), as ações ordinárias saltaram 9,45%*. As ações PNB subiram 15,33* no mesmo dia. (*cotações referentes às 17h50).

Segundo o banco, os movimentos podem ter sido motivados pela notícia envolvendo a companhia, divulgada no Jornal Valor Econômico na última sexta.

M. Dias Branco (MDIA3)

A agência de classificação de risco Fitch Ratings reafirmou o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ da M. Dias Branco, com perspectiva estável pelo quinto ano consecutivo.

Rossi (RSID3)

A Rossi deu entrada em pedido de recuperação judicial. “O pedido de recuperação judicial representa uma etapa fundamental no processo de equacionamento econômico-financeira do Grupo Rossi, iniciado em dezembro de 2017, com a reestruturação de dívidas corporativas contratadas junto a instituições financeiras”, afirmou a empresa em fato relevante.

CVC (CVCB3)

A CVC celebrou proposta para possível aquisição das operações do Brasil e de Portugal do grupo Ōner Travel, uma startup exclusiva para empreendedores digitais que comercializam passagens aéreas e hospedagens. 

A proposta assinada concede à CVC prazo de 60 dias de exclusividade para análises remanescentes, auditoria legal e financeira (incluindo, se necessário, a aprovação da transação pelas autoridades competentes). O valor da transação ainda está sujeito a determinadas ações e condições que serão concluídas neste mesmo prazo. 

A possível aquisição possibilitaria a adição de canais de distribuição até então não operados pela companhia, bem como agregaria forte cultura digital e de tecnologia.

 

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?