Ibovespa fecha em queda, com cenário político no radar; Petrobras [PETR3; PETR4] é destaque negativo

stock-g281e8d53c_1920

O Ibovespa fechou em queda nesta segunda-feira (07), descolado do bom desempenho dos principais índices no exterior, com investidores monitorando questões referentes ao cenário político. O mercado segue acompanhando notícias em relação à equipe econômica a ser escolhida pelo presidente eleito Lula, enquanto, no plano internacional, o foco principal segue sendo a postura a ser adotada pelo Fed na reunião de dezembro.

Para José Simão, da Legend Investimentos, o mercado tem reagido com intensidade a especulações de possíveis nomes para assumir a pasta econômica no futuro governo. Enquanto a indicação de Alckmin para assumir a equipe de transição animou os investidores na semana passada, a possibilidade da indicação de Fernando Haddad para o Ministério da Fazenda motivou certa cautela e uma precificação mais “um pouco mais para baixo”.

O dólar fechou em alta expressiva, devolvendo boa parte da queda de semana passada e contrariando a tendência da moeda no mercado internacional. Assim como no Ibovespa, riscos políticos e preocupações com a questão fiscal motivaram o movimento, enquanto sinais de fraqueza da balança comercial chinesa pressionaram as moedas de produtores de commodities, como o real brasileiro.

📊 Ibovespa 115.342,40 pontos (-2,38%)
💰 Volume R$ 36,8 bilhões
💵 Dólar R$ 5,1729 (+2,19%)

O BB Seguridade [BBSE3] foi destaque positivo hoje e subiu 1,04%. A companhia publicou, antes da abertura de hoje, seus resultados referentes ao 3T22, com lucro líquido de R$ 1,65 bilhão. Tanto o Goldman Sachs quanto o Citi viram os números como positivos.

O Santander [SANB11] se descolou do restante dos papéis de bancos e liderou os ganhos do dia, com %, recuperando parte das perdas registradas após a divulgação de seu balanço trimestral. Esse fator proporciona uma certa “estabilidade” para o papel, visto que muitos de seus pares ainda não divulgaram seus resultados.

Ainda no setor, Itaú [ITUB4], Bradesco [BBDC4] e Banco do Brasil [BBAS3] registraram quedas de 2,27%, 3,09% e 3,49%, respectivamente.

Do lado negativo, papéis do setor de educação figuram entre as maiores baixas do dia, com Yduqs [YDUQ3] e Cogna [COGN3] recuando 10,64% e 8,72%, respectivamente. O movimento representa uma correção, após as fortes altas registradas ao longo das últimas semanas, na esteira do otimismo em relação a uma retomada do Fies pelo presidente-eleito Lula a partir do ano que vem,

A Petrobras “pesou” no índice e foi responsável, em grande parte, pela magnitude da queda hoje, com seus papéis ON [PETR3] e PN [PETR4] caindo 3,41% e 4,06%, respectivamente.

A estatal segue pressionada pelo cenário político, em meio a incertezas em relação à postura do novo governo, assim como por investigações relacionadas à legalidade do pagamento da distribuição de dividendos da companhia. O recuo da commodity de referência no mercado internacional é mais um fator de destaque.

Entre pares do setor, a 3R Petroleum [RRRP3] caiu 4,97% e a PetroRio [PRIO3], 3,27%.

A Embraer [EMBR3] recuou 1,55%, com o mercado reagindo negativamente aos dados considerados mistos para a carteira do 3T22 da companhia. De acordo com o Citi e o Bradesco BBI, a qualidade das entregas comerciais demonstra certa fraqueza.

A Cielo [CIEL3] chegou a avançar mais de 1%, reagindo à elevação da recomendação de “venda” para “compra” do papel pelo Goldman Sachs, mas perdeu fôlego e fechou em queda de 1,42%.

Papéis sensíveis a juros também registraram desempenho negativo, em meio ao avanço das taxas ao longo da sessão. Americanas [AMER3], Via [VIIA3] e Alpargatas [ALPA4] recuaram 9,00%, 7,55% e 7,46%, enquanto CVC [CVCB3] e Cyrela [CYRE3] registraram perdas de 7,33% e 6,13%, respectivamente.

⬆️ Maiores altas do índice

🟢 SANB11 +5,88%
🟢 BBSE3 +1,04%
🟢 SUZB3 +0,92%

⬇️ Maiores baixas do índice

🔴 YDUQ3 -10,64%
🔴 AMER3 -9,00%
🔴 COGN3 -8,72%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?