Ibovespa recua em meio a cautela com PEC e juros em alta; Petrobras [PETR3; PETR4] é destaque negativo

stock-g281e8d53c_1920

O Ibovespa fechou em queda nesta quinta-feira (08), em meio à cautela relacionada às negociações da PEC da Transição, que foi aprovada ontem no plenário do Senado. A falta de mais “desidratações” no valor total da proposta desagradou o mercado, que esperava uma resistência maior. Os papéis da Petrobras [PETR3; PETR4] também pesaram no índice, com investidores monitorando questões relacionadas ao pedido do grupo de transição de uma suspensão dos desinvestimentos em refinarias pela estatal até o ano que vem.

Os drivers domésticos deram o tom da bolsa na sessão. De acordo com o estrategista chefe Jefferson Laatus, do Grupo Laatus, o tema Petrobras continua “bastante sensível”. Hoje, a queda foi provocada pelo pedido de suspensão do desinvestimento em refinarias pelo coordenador do subgrupo de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis da equipe de transição do novo governo, Jean Paul Prates, que foi negado pela diretoria da estatal.

A alta dos juros futuros foi outro fator de pressão, provocada tanto pelo aumento da percepção de risco fiscal quanto pelo ajuste à decisão de ontem do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. O comunicado da entidade ressaltou o cenário de incerteza e não descartou revisões de sua postura no futuro.

O dólar voltou a fechar em alta, em meio ao retorno de parte da cautela dos investidores. O mercado segue monitorando possíveis nomes para compor os ministérios do novo governo Lula e as negociações da PEC da Transição, que agora segue para a Câmara dos Deputados.

📊 Ibovespa 107.249,04 pontos (-1,67%)
💰 Volume R$ 31,3 bilhões
💵 Dólar R$ 5,2161 (+0,20%)

O destaque na sessão ficou com a Méliuz [CASH3], que se descolou de seus principais pares e liderou os ganhos do dia, com 8,85%, apesar da alta dos DIs, que tende a pressionar o setor. Para analistas da Terra Investimentos, o papel segue em forte volatilidade sem catalisadores que apoiem uma “tendência”, portanto, o movimento é considerado normal.

A PetroRio [PRIO3] avançou 1,53%, na contramão de seus pares, que foram pressionados por mais uma queda da commodity de referência no mercado internacional. O mercado repercute a incorporação da totalidade das ações ordinárias do capital social da Dommo Energia ao patrimônio de sua subsidiária PetroRio OpCo Exploração Petrolífera.

A Vale [VALE3] foi a quarta maior alta de hoje, de 1,23%, com recuperação de parte das perdas recentes e acompanhando a valorização do minério de ferro.

A Bradespar [BRAP4], uma das maiores acionistas da mineradora, acompanhou o movimento e saltou 1,22%.

O IRB Brasil [IRBR3] completou o “pódio”, com alta de 2,94%.

Do lado negativo, os papéis de companhias aéreas e turismo foram o principal destaque, com a CVC [CVCB3] liderando as perdas com 10,23%. Azul [AZUL4] e Gol [GOLL4] também figuraram entre os piores desempenhos do dia, registrando quedas de 7,61% e 6,82%, respectivamente.

A Petrobras foi pressionada tanto pelo recuo do petróleo quanto por questões vinculadas ao cenário político e teve queda de 2,16% em seus papéis ON [PETR3] e de 2,25% nos PN [PETR4].

Hoje, a equipe de transição do novo governo pediu a suspensão do desinvestimento em refinarias pela estatal até que a nova gestão assuma em 2023. A companhia comunicou que não realizará a medida.

Entre o restante das mineradoras e siderúrgicas, o stress do mercado prevaleceu e os papéis recuaram, com Usiminas [USIM5] e CSN [CSNA3] registrando perdas de 3,69% e 2,36%, respectivamente, enquanto Gerdau [GGBR4] teve queda mais contida, de 0,16%.

Por fim, o avanço dos juros futuros afetou negativamente o desempenho de construtoras e varejistas, fenômeno comum.

MRV [MRVE3] e EZTec recuaram 1,57% e 4,00%, respectivamente, enquanto Americanas [AMER3] e Magazine Luiza [MGLU3] tiveram quedas de 4,23% e 3,40%.

O GPA [PCAR3] foi o destaque negativo do setor e teve queda de 6,97%, após relatório do Bradesco BBI afirmando que o “turnaround” da companhia ainda está longe de ser concluído, o que mantém os riscos de execução.

⬆️ Maiores altas do índice

🟢 CASH3 +8,85%
🟢 IRBR3 +2,94%
🟢 PRIO3 +1,53%

⬇️ Maiores baixas do índice

🔴 CVCB3 -10,23%
🔴 AZUL4 -7,61%
🔴 PCAR3 -6,97%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?