Ibovespa inverte sinal e fecha em leve queda, em meio à pressão negativa de NY

FFBEC244-C500-4C03-91FC-EA25B20C0D8F

O Ibovespa fechou em leve queda nesta sexta-feira (22), após resistir às pressões negativas das bolsas de Nova York e do câmbio durante o início da sessão. O panorama global foi ruim para os ativos atrelados ao risco, o que pressionou o índice em meio a uma sessão com poucos “drivers” domésticos para orientar os negócios e motivou o fim da sequência de cinco pregões consecutivos de ganhos.

Os papéis de commodities foram favorecidos no pregão, com Petrobras (PETR3; PETR4) registrando alta, mesmo com um recuo nas cotações do petróleo, e Vale (VALE3) se beneficiando do forte avanço do minério de ferro em Qingdao.

O dólar fechou perto da estabilidade, em meio ao retorno de temores de uma recessão mundial e com uma nova alta de 0,75 ponto percentual na taxa básica de juros pelo Fed já no radar dos investidores.

📊 Ibovespa 98.924,82 pontos (-0,11%)
💰 Volume R$ 18,1 bilhões
💵 Dólar R$ 5,4988 (+0,05%)

O destaque positivo na sessão ficou com a BRF (BRFS3), que teve a maior alta do pregão. O papel foi beneficiado por uma perspectiva positiva em relação a negócios no Oriente Médio, após a reabilitação da planta do frigorífico em Abu Dhabi.

Do lado negativo, o destaque foi o IRB (IRBR3), que teve os papéis pressionados pelo prejuízo de R$ 273,1 milhões registrado em maio, revertendo lucro de R$ 7,5 milhões na comparação anual.

⬆️ Maiores Altas do Ibovespa

🟢 BRFS3 +4,49%
🟢 SUZB3 +2,98%
🟢 RADL3 +2,97%

⬇️ Maiores Baixas do Ibovespa

🔴 IRBR3 -8,26%
🔴 AMER3 -6,26%
🔴 AZUL4 -5,04%

 

(Com Valor e Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE