Ibovespa opera desalinhado a NY; petróleo cai após decepção com relatório semanal de estoques

rig-2251648_1920

O Ibovespa registra alta nesta quarta-feira (31), apesar da instabilidade das bolsas norte-americanas. Internamente, chama a atenção a valorização das ações da Petrobras (PETR3; PETR4), que disputam as maiores altas e, em menor medida, da Vale (VALE3). Os papéis operam inversos ao movimento do petróleo e do minério de ferro, respectivamente. 

“O dólar em alta é bom para empresas exportadoras como Petrobras e Vale”, relembra o estrategista-chefe do Grupo Laatus, Jefferson Laatus.

Entre as ações mais valorizadas do índice, estão EDP Brasil (ENBR3), após vender a usina UHE Mascarenhas, seguida de Méliuz (CASH3).  O GPA (PCAR3) também está no topo da lista,  ocupando o grupo de ações líderes pelo segundo pregão seguido.

Na ponta contrária, estão a Qualicorp (QUAL3), a Dexco (DXCO3) e a Hapvida (HAPV3). Hoje, a Hapvida comunicou a renúncia de membros do conselho de administração e do diretor vice-presidente comercial e relacionamento da companhia.

O dólar opera no azul, e renovou máxima a R$ 5,19. O movimento é marcado pela defesa de interesses técnicos sobre a taxa Ptax, combinado com a percepção de aperto monetário mais agressivo em setembro pelo Banco Central Europeu e o Federal Reserve (Fed), após o recorde da inflação ao consumidor (CPI) em agosto na Zona do Euro, e de uma série de discursos de dirigentes do Fed sinalizando possibilidade de nova alta de 0,75 p. p. nos juros nos Estados Unidos em setembro. 

Nesta quarta-feira, a presidente da distrital do Fed em Cleveland, Loretta Mester, disse que o combate à inflação nos EUA será longo e que o banco central americano precisa continuar elevando seus juros básicos.

🇧🇷 Ibovespa +0,52% (111.010)

💵 Dólar +1,52% (R$ 5,18)

Cotações registradas às 12h55

 

Commodities

O petróleo registra baixa firme, revertendo o impulso inicial, após o Departamento de Energia dos EUA divulgar seu relatório semanal de estoques. 

O relatório mostrou baixa além do previsto, com queda de 3,326 milhões de barris na semana encerrada em 26 de agosto. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam menos 1,2 milhão de barris.

Já os de destilados subiram e contrariam a expectativa. O aumento foi de 112 mil barris, a 111,706 milhões de barris, quando a projeção era de queda de 900 mil barris.

O minério de ferro encerrou em queda, em meio a novas medidas de restrição à Covid-19 em cidades como Shenzhen, Chengdu e Dalian.

Dados da atividade industrial no país, de contração em agosto, também contribuem para minar as esperanças de uma recuperação robusta da economia chinesa.

🛢 Brent -0,82% (US$ 97,04)

🛢 WTI -0,61% (US$ 91,08)

🇨🇳 Minério de ferro -1,72% (US$ 99,30)

Cotações registradas às 12h55; minério de ferro referente a Dalian

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?