A formiga e a cigarra no mundo do patrimônio e investimentos

investir pouco vale a pena?

DISCLAIMER: o texto a seguir trata apenas da opinião do autor e não necessariamente reflete a opinião institucional da Nomos Investimentos ou do TradeNews.

O que vale mais: o poder de aportar com disciplina ou gerir seus investimentos com excelência? Chamarei de formiga aquela que tem o poder da disciplina na gestão de seu orçamento doméstico e consegue, com consistência, poupar todo santo mês dinheiro. Já a cigarra pode ser aquela que tem conhecimentos de investimentos e pode até conseguir com isso melhores retornos naquilo que investe.

Quem ganha na realidade: a formiga ou a cigarra?

Para responder a essa pergunta, fiz uma simulação com valores atuais da nossa curva de juros. Nas simulações, considerei apenas o valor dos juros reais e os números são todos reais (pós inflação). Para tal, adotei as seguintes premissas de juros, de acordo com o Brasil de junho de 2024:

Vamos aos resultados:

Em todas as simulações acima, os valores são brutos de impostos.

Através dos resultados descobrimos que, no cenário base, levam 342 meses para se sair de patrimônio zero e se atingir um patamar de patrimônio que a contribuição dos juros é maior que a contribuição dos aportes (no agregado).

São 28 anos e meio poupando para que a contribuição de juros (que em nosso país não é baixa comparada aos níveis globais) se torne maior e mais relevante que a contribuição dos aportes.

No cenário 2, que chamei de caos, no qual os juros reais permanecem indefinidamente em 6% ao ano, vemos que o ponto de equilíbrio ocorre com 21 anos e meio.

E no cenário róseo, cenário 3, no qual o Brasil decola e vira um país realmente sério, deixando seu passado de problemas fiscais crônicos, considerando uma simulação de 35 anos de acumulação, em momento algum a contribuição acumulada dos juros passa a contribuição acumulada dos aportes. A soma dos aportes é sempre superior a contribuição dos juros.

Esse estudo tem algumas limitações: os valores são brutos de impostos, só se considera investimentos em Renda Fixa e investimentos próximos ao que o Tesouro paga – o que qualquer um pode fazer.

Para quem não tem nada e tem que construir seu patrimonio do zero, os aportes são mais importantes que eventuais juros mais altos que se consiga. A disciplina vence o conhecimento em investimentos. A formiga bate a cigarra. (Para alguém que vive de “vender” consultorias de investimentos, essa é uma realidade incômoda).

De outra forma, basta ser disciplinado e aportar constantemente seu dinheiro em rendas fixas e fundos idôneos, que você fará o melhor por você.

Para quem já tem patrimônio, o ponto de equilíbrio está em 200x o aporte mensal. A partir desse ponto, já se tem uma contribuição maior de juros do que efetivamente das contribuições (aportes) mensais. Nesse nível, aprender e conhecer de investimentos faz mais sentido que ter disciplina financeira, ainda que a última ainda faça seu papel.

Ou seja, para quem já tem patrimônio, é necessário se tornar uma cigarra (ou aprender a investir na terminologia que adotei nesse texto).

Você conhecia o poder da disciplina na poupança?

Escreverei a parte 2 – “o poder da cigarra” em breve… aguardem!

 

Bons investimentos!

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?