Commodities: Líbia retoma produção de petróleo; baixa nos estoques de aço chinês impulsionam minério

oil-rig-g4e99778d7_1920

O petróleo opera sem sinal único nesta sexta-feira (22) devido a uma perspectiva de demanda global enfraquecida e à retomada de parte da produção de petróleo bruto da Líbia. Além disso, os investidores têm em mente a decisão da taxa de juros do Federal Reserve (Fed). Autoridades do Fed indicaram que o banco central provavelmente aumentaria as taxas em 0,75 p.p. em sua reunião na próxima semana (26 a 27 de julho).

De acordo com gerente sócio da SPI Asset Management, Stephen Innes, “enquanto 75 está nos cartões, a orientação será importante e qualquer abrandamento na perspectiva de aumento da taxa seria ótimo para o crescimento global”.

Apesar do fornecimento no norte da África, a instabilidade da região impede um alívio em relação à oferta da commodity. “A produção na Líbia está se recuperando, mas com confrontos na capital ninguém sabe por quanto tempo a recuperação da produção vai durar”, disse Giovanni Staunovo, analista do UBS, referindo-se aos confrontos entre facções rivais no país em meio à crescente preocupação de que um impasse político possa provocar um novo conflito.

No mercado interno, os dados de produção da Petrobras (PETR3; PETR4) capturam a atenção dos investidores. A empresa fechou o segundo trimestre do ano com produção média comercial de 2,334 milhões de barris diários de óleo equivalente (petróleo e gás natural), queda de 6% na comparação com o ano passado. Em relação ao trimestre anterior, a queda foi de 5,2%.

O minério de ferro fechou em alta, revertendo as perdas da semana passada. O movimento reflete a queda dos estoques de aço na China e a expectativa de que a demanda seja impulsionada pela necessidade de reabastecimento. Além disso, analistas do mercado projetam que os preços da matéria-prima devem seguir pressionados no segundo semestre devido à demanda fraca.

🇬🇧 Brent +0,34% (US$ 104,21)

🇺🇸 WTI -0,08% (US$ 96,27)

🇨🇳 Minério de ferro +5,37% (US$ 101,90)

Cotações registradas às 11h10; minério de ferro referente a Qingdao

 

(Com Reuters e Agência Estado)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
PUBLICIDADE

Related Posts

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE