Ibovespa fecha em queda, ainda pressionado por mau-humor externo

business-5475664_960_720

O Ibovespa fechou novamente em queda nesta sexta-feira (16), ainda pressionado pelo avanço da inflação nos Estados Unidos e pela perspectiva de manutenção do aperto monetário agressivo pelo Fed no país. Os mercados internacionais já precificam uma alta de juros mais robusta pelo banco central americano e se movimentam em relação a uma possível recessão econômica no futuro.

Para a Guide Investimentos, o principal fator que pressiona os mercados neste momento é a piora da perspectiva sobre o crescimento econômico americano, que derruba o índice apesar dos fatores domésticos positivos, como os números do IBC-Br divulgados nesta semana.

O dólar fechou novamente em alta, com operadores no aguardo da decisão de semana que vem do Fed. A manutenção da postura hawkish tende a dar suporte à moeda americana, enquanto pesquisas eleitorais colaboram para o aumento da volatilidade das negociações.

📊 Ibovespa 109.280,37 pontos (-0,61%)
💰 Volume R$ 39,7 bilhões
💵 Dólar R$ 5,2592 (+0,38%)

O destaque positivo de hoje foi a BB Seguridade (BBSE3), apoiada na alta previsibilidade de crescimento de caixa da companhia. O papel fechou em alta de 4,02%.

A Fleury (FLRY3), que informou ontem a inauguração de mais uma unidade da clínica de ortopedia Vita em São Paulo, avançou 2,97%, na contramão do setor de saúde, e teve a segunda maior alta do pregão.

A Ecorodovias (ECOR3) fechou em alta de 1,68%, em movimento de correção após a queda de quase 12% no pregão de ontem, na esteira da notícia de que a companhia venceu o leilão da rodovia Noroeste Paulista.

O Carrefour (CRFB3) subiu 2,60%, em meio à confirmação de que a companhia está em negociação com o Grupo Mateus (GMAT3) para potencial venda de imóveis.

Do lado negativo, a Natura (NTCO3) liderou as quedas, recuando 10,47%. A companhia confirmou, ontem, que está conduzindo uma reorganização para uma “estrutura mais simples” de holding. Além disso, a empresa afirmou que não está realizando qualquer tipo de estudo específico sobre uma possível separação da Aesop ou venda da The Body Shop.

O setor de educação também recuou, com destaque para a Cogna (COGN3), que fechou em queda de 9,22%. A Yduqs recuou 5,52%, após o JP Morgan cortar o preço-alvo para os papéis da companhia de R$ 22,00 para R$ 17,00.

Outro destaque negativo foi o setor de grandes bancos, de grande liquidez e peso no índice, com destaque para Bradesco (BBDC4), com queda de 1,14%, e Banco do Brasil (BBAS3), com 1,13%.

⬆️ Maiores Altas do Ibovespa

🟢 BBSE3 +4,02%
🟢 FLRY3 +2,97%
🟢 MGLU3 +2,76%

⬇️ Maiores Baixas do Ibovespa

🔴 NTCO3 -10,47%
🔴 COGN3 -9,22%
🔴 YDUQ3 -5,52%

(Com Agência Estado e BDM Online)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?