Racha no Copom pressiona Ibovespa, na contramão do mercado externo

Meio de pregão

O Ibovespa opera em queda desde a abertura nesta quinta-feira (09), digerindo a decisão do Copom e uma bateria de balanços trimestrais. O índice fica descolado do exterior, uma vez que as praças europeias e de Wall Street operam todas no positivo. Isso porque a decisão do Banco Central de reduzir a Selic em 0,25 ponto percentual, a 10,5%, chamou mais atenção pela divisão entre os membros do colegiado que pelo corte de juros em si.  

O placar do Copom registrou cinco votos favoráveis a um corte de juros de 0,25 p.p., da parte dos membros do colegiado escolhidos no governo Bolsonaro, e quatro votos pela manutenção do ritmo de cortes de 0,50 p.p., dos indicados no governo Lula – incluindo Gabriel Galípolo, visto como forte candidato para assumir a presidência do BC após a saída de Roberto Campos Neto. 

Quanto às oscilações dos ativos dentro da B3, Cogna [COGN3] é destaque de queda no Ibovespa em repercussão ao lucro líquido ajustado de R$ 50,5 milhões no primeiro trimestre de 2024. A cifra representa queda de 57% na comparação anual, e frustrou a estimativa de R$ 93,6 milhões.

Já a Ultrapar [UGPA3] reflete o lucro líquido de R$ 455,4 milhões no primeiro trimestre de 2024, alta ante os R$ 273,8 milhões obtidos no mesmo período de 2023, mas abaixo do esperado. As projeções da Bloomberg apontavam lucro líquido ajustado de R$ 523 milhões.

Na ponta positiva do índice, a Totvs [TOTS3] registra reação positiva ao balanço trimestral. A companhia teve lucro líquido de R$ 156,1 milhões no primeiro trimestre de 2024, aumento de 16,6% ante o obtido no mesmo período de 2023 e bem acima da projeção, de lucro líquido ajustado de R$ 15 milhões.

Fora do Ibovespa, as ações da Oncoclínicas [ONCO3] têm novo dia de queda, após o JP.. Morgan rebaixar a recomendação de overweight, equivalente à compra, para neutra. O preço-alvo teve corte de R$ 17 para R$ 7,50.

As ações despencaram na última quarta-feira (08), após uma prévia de resultados divulgada pelo Bank of America (BofA) sinalizar uma queima de caixa elevada para o primeiro trimestre, de R$ 420 milhões. A companhia divulga seus resultados na próxima segunda-feira (13).

Já as BDRs do Banco Inter [INBR32] sobem forte. A empresa reportou lucro de R$ 195 milhões no primeiro trimestre, alta de 21,9% no trimestre e de 705,8% em um ano. A base de clientes subiu para 31 milhões, uma alta anual de 17,9%. São mais de 17,4 milhões de clientes ativos, o que representa uma taxa de ativação de 54,9%.

🇧🇷 Ibovespa -1,37% (127.707 pontos)

💵 Dólar +1,36% (R$ 5,15)

Commodities

Os contratos futuros do petróleo devolveram os ganhos da manhã e agora operam bem perto da estabilidade, oscilando entre leves altas e baixas. Segundo o Rittersbusch, há preocupações com a demanda por gasolina nos EUA, conforme a temporada de verão se aproxima e o consumo permanece fraco.

Também no radar, há pouco, a Reuters revelou que Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deixará de divulgar um relatório com a demanda pela commodity proveniente do cartel, publicando apenas a demanda pelo petróleo do grupo mais amplo, composto também por seus aliados e conhecido como Opep+.

Na bolsa de Cingapura, o minério de ferro de referência de junho subiu pouco mais de 1%. O desempenho contrapôs a queda de 1,65% apurada no mercado futuro da Dalian Commodity Exchange, na China.

🛢 Brent/Julho +0,24% (US$ 83,81)

🛢 WTI/Junho +0,30% (US$ 79,23)

🇸🇬 Minério de ferro +1,13%% (US$ 116,00)

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?