Ibovespa reage ao Copom, que impulsiona setor educacional; dólar é derrubado por intervenção chinesa

jonathan-borba-vfiFNIi1reU-unsplash (1)

O Ibovespa opera no azul nesta quinta-feira (22), na contramão da queda das bolsas norte-americanas, que reagem ao tom hawkish do Federal Reserve (Fed) na véspera. Contudo, o índice Bovespa reage ainda mais ao Comitê de Política Monetária (Copom). Apesar de a manutenção da Selic já estar precificada e este nível poder durar por um bom tempo, o fato de o Banco Central ter interrompido uma série de 12 altas seguidas é bem avaliado. 

Muito descontado, o setor de educação volta a figurar na ponta positiva do Ibovespa, influenciado pela manutenção da Selic, que aumenta a expectativa de crescimento do PIB e, consequentemente, do poder de compra. Além disso, a perspectiva de que os juros podem começar a diminuir colabora para o endividamento dessas empresas.

Ainda fica no radar a espera pelo resultado das eleições presidenciais. Dependendo do resultado, pode haver mais investimento em financiamento de faculdades privadas.

Cogna (COGN3) e Yduqs (YDUQ3) sobem 3,28% e 3,29%, respectivamente, sendo as maiores do Ibovespa. 

Entre os destaques negativos, IRB (IRBR3) opera entre as maiores baixas, após divulgar prejuízo líquido de R$ 58,9 milhões registrado em julho de 2022, ante perdas de R$ 97,6 milhões na comparação com igual mês de 2021. 

O Citi avalia que a forte volatilidade nas tendências de lucratividade do IRB dá pouca visibilidade sobre quando uma reviravolta estrutural para a empresa pode ocorrer. O banco recomenda a venda das ações do IRB.

Além da resseguradora, estão na lista Magazine Luiza (MGLU3), CVC (CVCBR3) e WEG (WEGE3)

O dólar registra alta marginal em dia de instabilidade do mercado internacional. Hoje, a moeda americana praticamente zerou ganhos, após uma rara intervenção cambial no Japão para favorecer o iene.

Desempenho do Ibovespa em 22 de setembro (Fonte: Bloomberg)

O dólar registra alta marginal em dia de instabilidade do mercado internacional. Hoje, a moeda americana praticamente zerou ganhos, após uma rara intervenção cambial no Japão para favorecer o iene.

🇧🇷 Ibovespa +0,34% (112.315)

💵 Dólar +0,14% (R$ 5,17)

Cotações registradas às 12h25
 

Commodities

O petróleo opera em alta, acelerando ganhos após relatos de que a União Europeia prepara novas sanções contra a Rússia, incluindo um teto para o preço do petróleo. A commodity também é impactada pelo dólar.

O minério de ferro encerrou em terreno positivo, apresentando alta firme e invertendo o sinal dos últimos pregões.

🛢 Brent +0,78% (US$ 90,53)

🛢 WTI +0,68% (US$ 83,50)

🇨🇳 Minério de ferro + 3,24% (US$ 101,4)

Cotações registradas às 12h25; minério de ferro referente a Dalian

Compartilhe em suas redes!

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
PUBLICIDADE

Matérias Relacionadas

PUBLICIDADE

Assine o TradeNews Express!

PUBLICIDADE

A Newsletter mais completa do mercado está de cara nova!

Preencha o formulário e cadastre-se para receber todos os dias.

Saiba os meses que as empresas devem pagar proventos em 2024 e monte sua carteira vencedora

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?